Dra Sílvia Cristina de Castro Oliveira – Dermatologia e Estética

bolsa de praia

Bom, há alguns dias eu contei aqui como deixar as crianças à vontade na praia, mas bem protegidas ao sol, sem (muito) stress. É claro que quando a gente programa viagem com crianças, principalmente praia, a prioridade são elas – em relação ao local, infra-estrutura, horários, alimentação, etc… Até aí, tudo bem! Mas, não seja por isso que vamos chutar o pau da barraca e largar pra lá todo cuidado que tivemos com a nossa querida pele ao longo do ano e focar apenas nas crianças, não é mesmo? E pra que não tem filho, aí que não tem desculpa meeeesmo, viu?

Na verdade, eu vou colocar aqui o meu ritual de cuidados “on the beach”. Na verdade, houve uma época da minha vida que eu ia literalmente fantasiada pra praia, meu marido, vixi, fingia que não me conhecia! Geralmente, dava preferência aos filtros físicos (que deixa o rosto branco pela presença do Zinco e Titânio na composição), chapéu gigante (tipo sombrero mexicano, sabe?) e canga toda enrolada no corpo. Ficava igual uma gueixa do deserto – só com os olhinhos do lado de fora hahahaha, horrível! Na verdade, praia, sol, mar nunca foram meu passeio favorito. Mas vamos confessar uma coisa: um banho de mar pra lavar a alma da gente e tirar a nhaca do ano que passou, é bom de maaaaaais! Além disso, no meu momento atual, eu não consigo ficar com esse look todo e nem escondida do sol por causa da meninada.

Então, pra eu dar conta do cuidado com toda família, eu tinha que ser simples e prática também comigo mesma. Confere aí o meu pequenino arsenal :

Filtro Solar Physical Fusion UV Defense FPS50 Cor Universal Skinceuticals: apesar de ser um filtro físico, ele tem uma corzinha discreta que quebra o branco e não deixa o rosto com aspecto de gueixa. Além disso, é oil-free, sem conservantes químicos e é resistente água. Um filtro físico age refletindo a luz solar. E, na praia, a radiação solar é quase 100% refletida pela areia ou água – e é por isso que mesmo debaixo do guarda-sol você “queima”. No meu caso, EU era o guarda-sol das crianças à beira-mar, entende?

SunMax FPS65 Anti Aging Spray: ano passado, ele era vendido como Ansolar Sport 65. Também é um filtro oil-free, resistente à água, tem ótima fixação e seca rapidinho. Usei esse no corpo antes sair pra praia. Pelo fato de ter anioxidantes na formulação, ele favorece a hidratação da pele e evita o fotoenvelhecimento causado pela radiação ultravioleta. Foi super aprovado também pelo meu marido, por ser bem absorvido na região de pêlos como braços e pernas.

sunmax

Protetor Solar Neutrogena Sun Fresh FPS 50 Aerossol Pele Molhada: esse filtro eu resolvi testá-lo pra saber como é o tal “efeito pele molhada”. Quando a gente está na praia, vocês sabem: é uma meleca reaplicar o filtro porque a água do mar é meio grudenta e mistura com areia (aff!!). E achei que esse filtro me ajudou bastante na reaplicação, porque logo que eu saía do mar eu já o aplicava e pronto: tudo certo. Mas, aplicá-lo com a pele seca não deu certo, porque daí é difícil dele espalhar uniformemente. Para o rosto, reaplicava da Skinceuticals mesmo.

Hidradeep Protetor Labial FPS 30: (já falei dele aqui) passo diariamente nos lábios, acho um excelente lip balm (no dia a dia uso antes de usar o batom) e inclusive nas crianças. Não mela, não tem cheiro e protege. Amooo. (é o pequenininho da foto lá de cima)

Acessórios, claro! Sempre usei chapéu de aba larga, nunca boné, porque a sombra por ele produzida não cobre nem a ponta do nariz. Usei uma viseira e um chapéu: ambos da UVLine. Portanto o tecido deles conferem uma proteção extra 50. Óculos sempre com filtros também para raios UVA e UVB – nada de óculos baratinhos comprados ali mesmo na areia, viu?

Hiffilis – Hidratante para os cabelos com proteção solar. Geralmente, quando a gente chega da praia duas coisas geralmente ficam detonadas: a pele e o cabelo! Como eu estou na fase cabelão, resolvi testar esse produtinho novo. Aplicava antes de ir pra praia e reaplicava após cada mergulho. Senti que os fios não ressecaram tanto e foi mais fácil a lavagem. Ao chegar em casa, lavava com um Shampoo Neutro Elseve e aplicava a Máscara Capilar Kerium Doux Extreme La Roche Posay #indico #uso e #adooro.

Por fim, do capítulo #nãovivosem: Água Termal. A minha escolhida vez foi a Eau Thermale Vichy. Um truque de beauté que não abandono nunca. Aproveitava que a caixa térmica que levávamos pra praia (mico!) e deixava minha garrafinha lá bem acomodada ao lado da cervejinha (porque ninguém é de ferro) e ambas sempre ficavam geladíssimas! Pronto, foi uma garrafa de 150g em 8 dias. Melhora o desconforto da pele pelo calor, refresca e dá sensação de frescor!

De resto, pra completar, foi só água de cocô e sombra curtindo a brisa do mar!

Bjs!!!

alisamentos

Isso não muda nunca: quem quer liso, tem crespo/ondulado…E quem quer ondulado, tem liso! Sem contar o que está operante na moda: ora liso, levemente ondulado, às vezes liso chapado, e outras vezes os cacheados. O fato é que qualquer mudança química que você faça nos seus cabelos, certamente haverá repercussões a curto, médio ou longo prazo – dependo da frequência que você a reaplica. E, para mim, cabelo bonito é cabelo bem cortado, hidratado, enfim, bem cuidado e seja do jeito que for. E é assim que eu cuido dos meus, que atualmente estão numa fase liso pouco ondulado – assim meio indefinido hahaha (nunca apliquei química nele, apesar dos meus cabelos terem vontade própria!). Mas, muita gente procura métodos para alisá-los com a justificativa que é mais prático, que fica com cara de cabelo arrumado e de bem tratado ou quer ficar livre da escova depois das lavagens. Mas nem sempre isso é o melhor caminho a ser tomado.

Por isso resolvi escrever sobre: métodos de alisamento e suas vantagens e riscos de cada uma.

Chapinha: produto indispensável para muitas, tanto quanto um secador. O ideal é passar um produto anti-frizz termoativo antes de usá-lo para proteger os fios do calor. E se os fios forem muito finos ou quebradiços manere na temperatura, é mais prudente. A desvantagem é que dura até a próxima lavagem ou pode não resistir a ambientes úmidos.

Escova: dá um efeito mais natural do que a chapinha. Mas requer mais habilidade de quem está fazendo. As desvantagens são as mesmas da chapinha.

Tioglicolato de amônia: é o princípio ativo encontrado em muitos produtos ditos como “escova progressiva sem formol”. O produto deve ser reaplicado a cada três quatro meses dependendo da velocidade de crescimento dos fios. Não devem ser usados em cabelos em que foi usado outro defrisante como: Hidróxido de Sódio (Soda), Hidróxido de Lítio (Litina) ou Carbonato de Guanidina. Esse alisante também já foi muito usado na época em que era moda a técnica do alisamento japonês, lembram? Essa técnica combinava o alisamento químico com o térmico. A principal desvantagem dessa técnica é que não é possível realizar retoques e fica perceptível a parte alisada do cabelo natural e daí o resultado estético não ficar muito interessante…

Hidróxido de sódio: é o nome químico da conhecida soda cáustica que tem um potencial de alisamento muito forte, mas só pode ser usado por profissionais muito experientes. Isso porque se não for aplicado corretamente o produto pode causar queimaduras no couro cabeludo e até mesmo cegueiras (Aff que horror! Meeeda!) se houver contato com os olhos. O produto abre as cutículas, penetra no córtex e altera a forma dos fios. O Hidróxido de Guanidina é mais suave apesar de atuar de maneira semelhante.

Hidróxido de Cálcio: é o princípio ativo das chamadas escovas orgânicas que de orgânica só tem o nome. Porém por ser mais leve ela funciona melhor naqueles cabelos arrepiados do que nos crespos, atua diminuindo o volume.

Formol (Formaldeído): a escova de formol está proibida no Brasil pelas normas da ANVISA. Sem choro nem vela! Há riscos graves de intoxicações (até morte!) e ao favorecimento de cânceres. Altíssimo potencial alérgico e irritativo. Um produto que se usa para conservar cadáver não dá pra pensar em passar nos nossos cabelos, não é mesmo?

Oxoacetamida de carbocisteína e de ácido glioxílico: a cisteína é um aminoácido que compõe, dá estrutura e resistência aos fios. O intuito é deixar as madeixas com aspecto de liso natural, nada chapado. Porém ainda não tem certificado de segurança da ANVISA apesar de já ser encontrado em alguns alisantes.

O importante é que antes de tomar a decisão de alisar seus fios esteja alerta para alguns cuidados. Procure um profissional experiente. É preciso também tomar cuidado com a tintura porque pode interferir nos cabelos alisados e pode deixá-los quebradiços. Peça sempre para o cabeleireiro abrir a embalagem do produto na sua frente para evitar que usem os chamados  produtos “batizados”. Faça também o teste da mecha para ver como os fios reagem antes de aplicar o produto no cabelo todo. Se você sentir ardor, coceira ou irritação, a aplicação deve ser suspensa imediatamente. Em caso de reações fortes, procure seu médico.

Bjs!

Gente, adooro pessoas organizadas, interessadas e, principalmente, práticas!!!  Essa semana recebi na minha clínica uma paciente desse jeitinho, só que… Grávida! Daí cheio de dúvidas, claro! Os esclarecimentos são fundamentais para manter a saúde e a beleza da pele durante toda a gravidez. Acontece que a gravidez é um momento maaa-ra (passei por isso 2 vezes), mas não é fácil! Muita transformação ocorre ao mesmo tempo e, muitas vezes, nos vemos absurdamente perdidas por termos tanta informação (ou não) e gente dando pitaco o tempo todo (#avisoaosnavegantes: agora vai ser assim forever hehehehe!!!). Achei que esse momento poderia ajudar tantas gravidinhas ou, quem sabe, você, que pensa em arrumar um bebezinho que resolvi tirar até foto do questionário – dá uma olhada:

questionario2

Vamos então à sessão perguntas e respostas (adoooooro isso):

Meu cabelo vai cair? Qual shampoo que posso usar?

Atenção, atenção minha gente! Geralmente, durante a gestação, há estímulos hormonais que favorecem ao desenvolvimento dos fios, quer dizer: os cabelos crescem mais, ficam mais espessos (ganham volume) e novos fios surgem (não só na cabeleira, como também no abdome e mamas). Maaaas, lá pro 3º e 9º mês de puerpério esses fios em excesso caem e daí pode haver uma queda abrupta de fios, mas logo tudo normaliza novamente. Em alguns casos essa queda pode se tornar crônica e daí é preciso uma avaliação médica.

E sobre os shampoos, dê preferência aos neutros com pouca fragrância. Pode-se usar óleo de argan ou outros reparadores, mas nada de tintura, ok? E luzes, só depois dos 3 primeiros meses.

Posso usar esmaltes?

Os esmaltes e bases não penetram na lâmina da unha, então não há problema. A não ser que você seja alérgica, e aí mesmo os esmaltes hipoalergênicos podem desencadear irritação, pois você está no período de grande susceptibilidade – portanto evite. Mais importante do que os esmalte, é levar à manicure todo o seu material para evitar contaminações e infecções como micoses.

Qual o melhor creme que devo usar para o rosto? E corpo, mãos e pés??

O melhor e mais correto é o filtro solar – procure usar um de acordo com o seu tipo de pele e com proteção para raios UVB e UVA. Ele vai proteger sua pele das terríveis manchas do melasma. Geralmente indico os filtros físicos, ou seja, não há componente químico que é absorvido pela pele, a luz solar é refletida. Não está na hora de creminhos com ácidos, clareadores e rejuvenecedores. Isso porque na grande maioria das vezes eles têm compostos que podem afetar o desenvolvimento do bebê. Mas também não é pra chutar o balde e pensar que vai ficar descuidada – de jeito nenhum! Procure seu médico, há ótimas alternativas que podem ser usadas depois da 14ª semana de gestação.

Quanto aos cremes para o corpo, nada de hidratante com uréia e com cheiro. Procure aqueles enriquecidos com ceramidas e vitaminas – já dei alguns bons exemplos no post sobre as temidas estrias…

Tenho espinhas: dá para usar algum esfoliante?

Tome muito cuidado ao comprar sabonetes, tônicos, loções ou esfoliantes para o rosto. Eles podem conter ácido salicílico ou algum derivado. Geralmente, indico o Dermotivim Scrub, que é um esfoliante a base de semente de arroz e não tem ácido. Pode ser usado até 3 vezes na semana.

E quanto à maquiagem?

Sem problemas. Verifique se são de preferência não comedogênicos ou do tipo “oil-free” e se estão dento do prazo de validade. Cuidado com os BBs, CCs e alguns primers que podem conter ácidos e antioxidantes – leia o rótulo.

E perfume?

Olha isso vai depender de cada uma. Do ponto de vista médico não tem nenhum problema. Agora se você está com muito enjôo, evite. Pra quem está passando bem, um boa sugestão são os cítricos.

Meu obstetra me pediu para que eu tomasse sol, e agora? Vou manchar?

O sol é muito importante durante o período gestacional e em qualquer época da vida, pois favorece à produção de vitamina D. O ideal é você expor áreas extensas da pele (que geralmente ficam mais cobertas), como por exemplo, as costas ou o abdome, por 15 minutos 3 vezes por semana entre 10h e 16h – siiim! Você leu certo, porque é nesse período de tempo que são emitidos os raios ultravioleta B que são os responsáveis pela produção de vitamina D na pele. Já o rosto e as demais áreas expostas ficam protegidos com o filtro solar. Se você puder estar em algum local reservado e tomar sol nas mamas, você estará prepando o mamilo para a amamentação. Não se recomenda mais passar bucha no peito, viu? Só faz doer e não adianta nada.

Bom dúvidas existem e sempre existirão. Espero que deu para esclarecer algumas delas. Resolvi não colocar sugestão de produto nesse post, porque eu acho o momento da gravidez muito delicado, único e especial. Cada mulher tem uma necessidade e uma forma de pensar. Por isso procure seu médico sempre que tiver dúvida – inclua uma visita no seu dermatologista durante o seu pré-natal. O mais importante é curtir mesmo esse momento: faça caminhadas leves quando puder, alimente-se bem (se possível com orientação nutricional), durma (muuuuito hahahaha), se informe, leia bons livros, ouça música, namore o quartinho e as roupinhas do bebê, fotografe tudo!!! Enfim… esse momento é seu e do bebê!

Bjs!!!

Perfil

Dra Silvia Cristina

foto_perfil_pahina_draSilvia

Sou paulistana de nascimento, mas mineira por adoção e coração. Em BH, eu estudei, me formei, me apaixonei, casei e me tornei mãe de dois (lindooos!) príncipes. Assim como muitas mulheres, eu me desdobro para trabalhar, cuidar das crias (do cachorro também, oras!), cozinhar (mentirinha! quer dizer, só faço bolos ahaha!), malhar, namorar, e, agora, blogar!

Sou médica Dermatologista com muito orgulho. Tenho Título de Especialista pela Sociedade Brasileira de Dermatologia, da qual sou membro titular. Pós- graduada em Laser e Cirurgia pela Cleveland Clinic Foudation – OHIO EUA. Membro da Academia Americana de Dermatologia.

faça sua busca aqui

banner_keepCalm

arquivos

curta e
compartilhe

img_cosmeticos
img_dicasBeaute2
logo_sociedadeMineiradeDermatologia logo_sociedadeBrasileiraDeDermatologia

Entre em contato!

(31) 3241-4556 ou 2512-0956
Rua Padre Marinho, 49 salas 805 e 806
Santa Efigênia . Bh . MG / CEP: 30140-040
contato@drasilviacristina.com.br

política do blog

A informação médica via internet pode complementar, mas nunca substituir a relação pessoal entre o médico e o paciente. A internet pode ser uma ferramenta útil, veiculando informações e orientações de saúde genéricas, de caráter educativo, abordando a prevenção de doenças, promoção de hábitos saudáveis de vida, bem-estar, cuidados pessoais, nutrição, higiene, qualidade de vida, […]

Continue lendo